Assinado contrato para recuperação de nascentes na Bacia do Rio Caratinga


3 out/2017

 Projeto de recomposição e cercamento de nascentes contemplará comunidade do Córrego do Peão em Santa Bárbara do Leste

Na tarde dessa segunda-feira (2), em Governador Valadares, foi oficializado o contrato com a empresa que fará execução do Programa de Recomposição de Áreas de Preservação Permanentes (APPs) e Nascentes na região do Córrego do Peão, no município de Santa Bárbara do Leste. O contrato é financiado com os recursos da cobrança pelo uso da água na Bacia do Rio Caratinga e gerido pelo IBIO – entidade delegatária e equiparada às funções de agência de água da Bacia Hidrográfica do Rio Doce.

De acordo com as especificações previstas no edital que deu base a contratação da empresa, além de fornecer os insumos necessários à recomposição de nascentes, é de responsabilidade da contratada realizar visitas técnicas em campo e executar os projetos de recomposição (plantio de espécies florestais e frutíferas) e de proteção (cercamento) de nascentes, apresentando os produtos definidos nos prazos estipulados pelo IBIO.

Os insumos relativos ao cercamento nas nascentes serão doados pelo Instituto Estadual de Florestas (IEF), parceiro do CBH-Caratinga, que também foi responsável por realizar, na primeira etapa do P52, os cadastros dos participantes e elaboração dos projetos técnicos de recomposição e cercamento das nascentes, que serão agora executados pela empresa contratada.

Para esse projeto estão sendo investidos cerca de R$ 250 mil.

Conheça o programa

Com foco na melhoria da qualidade e da quantidade de água na bacia, o Programa de Recomposição de Áreas de Preservação Permanentes (APPs) e Nascentes tem como objetivo promover um levantamento de áreas críticas e prioritárias para recomposição ou adensamento de matas ciliares e de topos de morro, assim como caracterizar e recuperar nascentes e áreas degradadas. O programa está previsto no Plano Integrado de Recursos Hídricos (PIRH), da Bacia do Rio Doce, e priorizado no Plano de Aplicação Plurianual (PAP-Doce) no exercício de 2016 a 2020.


Nenhum Comentário »

Nenhum comentário ainda.

Feed RSS dos comentários deste post TrackBack URL

Deixe um comentário