Câmara Técnica de Integração do CBH-Doce reúne membros em Governador Valadares para primeira reunião do ano


1 jun/2015

IMG_5715

 

Membros e convidados da Câmara Técnica de Integração (CTI) do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Doce (CBH-Doce) se reuniram em Governador Valadares, no dia 28 de maio, para a primeira reunião de 2015. A CTI, instituída por meio da Deliberação nº 29, de 31 de março de 2011, é composta por três representantes de cada Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Doce, a fim de assegurar a participação de todos os CBHs, além de contar, como convidado, com um representante de cada órgão gestor estadual de recursos hídricos e da Agência Nacional de Águas.

Abrindo a reunião, foi informado aos conselheiros que a Comissão Editorial – responsável por acompanhar a produção de grandes peças de comunicação – não estará mais vinculada à Câmara Técnica de Integração, por entender que os objetivos da comissão se assemelham às competências da Câmara Técnica de Capacitação, Informação e Mobilização Social (CTCI).

O coordenador de Programas e Projetos do IBIO-AGB Doce, Fabiano Alves, fez um breve relato sobre a reunião do Grupo de Acompanhamento do Contrato de Gestão, realizada no dia 27 de maio, na Associação dos Municípios da Microrregião do Médio Rio Doce (Ardoce). Na apresentação, os membros acompanharam de perto os resultados alcançados pelo IBIO-AGB Doce, por meio de informações sobre indicadores dos contratos de gestão, metas do pacto das águas, programas do PIRH e PARHs e estudos de aprimoramento dos mecanismos de cobrança.

Em seguida, o especialista em recursos hídricos da Agência Nacional de Águas, Ney Murtha, e a analista do IBIO-AGB Doce, Juliana Vilela, apresentaram uma proposta de minuta de deliberação que prorroga a delegação do IBIO-AGB Doce como entidade delegatária das funções de agência de água na Bacia do Rio Doce. O documento, que foi aprovado pela CTI, também será levado à Câmara Técnica Institucional e Legal (CTIL) e à plenária do CBH-Doce. Caso seja aprovada, a deliberação será enviada ao Conselho Nacional de Recursos Hídricos, onde será votada e, após parecer positivo do conselho, o documento se tornará uma resolução.

O representante do IBIO Institucional, Thiago Belote, falou sobre o projeto Disponibilidade de Água no Rio Doce, desenvolvido pela entidade. O projeto contempla um estudo, realizado com recursos próprios do IBIO, que indica as áreas da bacia que requerem mais atenção no que diz respeito à degradação ambiental. O objetivo da apresentação foi conseguir o apoio dos representantes da Câmara para que o instituto busque recursos externos para a recuperação da bacia do Rio Doce. Os representantes, após deliberação, optaram por apoiar a iniciativa.

Para finalizar o encontro, a analista do IBIO-AGB Doce, Juliana Vilela, falou sobre os preparativos do IV Encontro de Integração da Bacia do Rio Doce. Um grupo, criado para acompanhar a organização do evento, se reuniu em Afonso Cláudio, nos dias 12 e 13 de maio, para conhecer a estrutura hoteleira e visitar os possíveis locais de realização do encontro. A programação vai contar com palestras, apresentações culturais e visitas técnicas. Também foi definido que o tema do encontro será Responsabilidade Social e Sustentabilidade e o lema Doce: um rio de todos nós. Juliana também fez um breve relato sobre a participação de representantes da Prefácio – empresa contratada para prestar serviços de Comunicação aos CBHs e IBIO-AGB Doce – na reunião da Câmara Técnica de Capacitação, Informação e Mobilização Social (CTCI). O objetivo foi colocar em pauta os resultados das oficinas de comunicação realizadas nos CBHs da Bacia do Rio Doce. Após a realização dos encontros, um documento será gerado, a fim de guiar os trabalhados de Comunicação previstos para o ano de 2015.


Nenhum Comentário »

Nenhum comentário ainda.

Feed RSS dos comentários deste post TrackBack URL

Deixe um comentário