Cerimônia reunirá produtores do Barra Seca para apresentação sobre arranjo ambiental


22 ago/2017

Iniciativa prevê a recuperação da cobertura florestal de até 150 hectares e é fruto de parceria entre CBH-Barra Seca, IBIO, Governo do ES, TNC, Leão Alimentos e Coca-Cola

Uma cerimônia, realizada na próxima quinta-feira, 24 de agosto, às 10h45, na Câmara de Vereadores de Sooretama/ES, marcará a apresentação dos primeiros projetos técnicos aprovados junto aos produtores rurais, que passarão a integrar o arranjo institucional que prevê a recuperação de até 150 hectares de cobertura vegetal de propriedades situadas na região dos córregos do Cupido e do Pau Atravessado, localizados na Bacia Hidrográfica do Rio Barra Seca, visando o incremento da disponibilidade hídrica. No evento, os interessados conhecerão quem são os primeiros proprietários que tiveram os projetos validados, sendo 11 no total e que agora serão encaminhados para emissão dos contratos com o BANDES para início do Pagamento por Serviços Ambientais (PSA), que será realizado pelo Governo do Espirito Santo nos próximos 60 dias em média.

A iniciativa, fruto de uma parceria entre o CBH-Barra Seca e Foz do Rio Doce, o IBIO, o Governo do Espírito Santo (através do Programa Reflorestar), a The Nature Conservancy (TNC), a Leão Alimentos e a Coca-Cola, tem como meta recuperar até 150 hectares de vegetação nativa, em um total de 51 propriedades rurais contempladas, a fim de refletir no aumento da disponibilidade de água e da qualidade ambiental da região, que é marcada por recorrentes conflitos pelo uso da água e pelo manejo incorreto do solo na prática da agricultura.

Entenda a parceria

Os investimentos da Coca-Cola Brasil, Leão Alimentos e Bebidas e TNC possibilitarão ao IBIO realizar o Cadastro Ambiental Rural (CAR) das propriedades, elaborar os projetos técnicos de adequação ambiental do Reflorestar e supervisionar a implantação dos planejamentos em campo. Já os recursos do CBH-Barra Seca e Foz do Rio Doce, provenientes da cobrança pelo uso da água, serão destinados às ações complementares, como saneamento e adequação de estradas rurais.

Finalmente, o pagamento por serviços ambientais (PSA) será realizado pelo Reflorestar, que depositará na conta dos produtores rurais os recursos relativos à proteção da floresta em pé, às compras de insumos para recuperação de nascentes e áreas de preservação permanente (APPs) e, também, para a implantação dos sistemas agroflorestais previstos nos 51 contratos que serão assinados nos próximos meses entre o programa do governo do Estado e os agricultores.

Sobre a Coca-Cola Brasil – O Sistema Coca-Cola Brasil é o maior produtor de bebidas não alcoólicas do país e atua em sete segmentos – água, café, chás, refrigerantes, néctares, sucos e bebidas esportivas – com uma linha de mais de 141 produtos, entre sabores regulares e versões zero ou de baixa caloria. Composto por nove grupos parceiros de fabricantes, o Sistema emprega diretamente 69 mil funcionários, gerando cerca de 600 mil empregos indiretos. Entre 2012 e 2016, terão sido investidos R$ 14,1 bilhões, valor 50% superior ao dos cinco anos anteriores. O Sistema Coca-Cola Brasil está empenhado em incentivar iniciativas que melhorem o desenvolvimento econômico e social das comunidades em que opera. Para isso, conta com uma plataforma de valor compartilhado, o Coletivo Coca-Cola, que já impactou a vida de mais de 100 mil pessoas por meio de toda a cadeia de valor da empresa.

Sobre a Leão Alimentos e Bebidas – Integrante do Sistema Coca-Cola Brasil, líder de mercado e responsável pela produção de bebidas mistas, chás e café, a LEÃO ALIMENTOS E BEBIDAS participa ativamente da economia brasileira, gerando emprego e investindo em diferentes regiões nacionais. Em Americana, no Estado de São Paulo, está um dos mais estratégicos Centros de Distribuição da empresa e uma operação de logística referência para outras companhias do setor e de outros segmentos. Das unidades fabris, localizadas em Linhares, no Espírito Santo, Fazenda Rio Grande e Fernandes Pinheiro, ambas no Paraná, sai uma ampla e variada linha de bebidas que refrescam e hidratam milhões de brasileiros, de Norte a Sul do país. São néctares, bebidas mistas, sucos, refrescos, energéticos, repositores, chás e café de marcas consagradas nacionalmente como Del Valle, Del Valle Reserva, Del Valle 100% Suco, Del Valle Laranja Caseira, Mais, Powerade, I9, Burn, Matte Leão, Leão Fuze, Leão Fuze Senses, Chimarrão Pampas, Café Leão, Leão Guaraná e Leão Guaraná Açaí. A LEÃO ALIMENTOS E BEBIDAS orgulha-se de ser responsável pela primeira fábrica de bebidas do Brasil a receber a certificação internacional LEED – Liderança em Energia e Design Ambiental, concedida à unidade de Fazenda Rio Grande. Vale ressaltar que o conceito de sustentabilidade vai além da infraestrutura e das boas práticas adotadas nas fábricas. Ele é o alicerce do negócio da LEÃO ALIMENTOS E BEBIDAS, que inclui, por exemplo, o compromisso da empresa com o desenvolvimento da produção rural e a valorização das pessoas e do meio ambiente. É por isso que, no norte do Espírito Santo, a LEÃO ALIMENTOS E BEBIDAS participa de projetos junto ao homem do campo e comanda as atividades da processadora de frutas TROP, integrando assim toda a cadeia produtiva de néctares.

Sobre a TNC – A The Nature Conservancy é a maior organização sem fins lucrativos de conservação ambiental do mundo. Está presente em mais de 35 países, adotando diferentes estratégias com a missão de conservar as terras e águas das quais a vida depende. No Brasil, onde atua há mais de 25 anos, a TNC promove iniciativas nos principais biomas, com o objetivo de compatibilizar o desenvolvimento econômico e social dessas regiões com a conservação dos ecossistemas naturais. O trabalho da TNC concentra-se em ações ligadas a Agropecuária Sustentável, Segurança Hídrica e Infraestrutura Inteligente, além de Restauração Ecológica e Terras Indígenas. Saiba mais em www.tnc.org.br

Sobre a Aliança pelos Fundos de Água – Em 2011, The Nature Conservancy (TNC), Fundação Femsa, Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e Fundo para o Meio Ambiente Mundial (FMAM) criaram a Aliança Latino-americana de Fundos de Água, que tem o objetivo de contribuir para a preservação e a restauração das bacias que fornecem água paras algumas das principais cidades da região, por meio da criação e do fortalecimento dos Fundos de Água. Saiba mais em www.fondosdeagua.org

Sobre o IBIO – Criado em 2002, o Instituto BioAtlântica (IBIO) é uma organização sem fins lucrativos, que trabalha para melhorar a qualidade ambiental e promover a gestão integrada de recursos territoriais, como forma de gerar desenvolvimento econômico, equidade social e bem-estar humano. Para cumprir essa missão, o Instituto adota como base metodológica a estratégia de adaptação, centrada na identificação de áreas críticas, compreensão dos impactos e de suas causas, definição das medidas adaptativas mais adequadas ao contexto territorial, e na construção de um plano de investimento para cada região trabalhada. A estratégia contempla, ainda, medidas adaptativas preferenciais que utilizam infraestrutura natural para fornecimento de serviços ambientais, como regulação da quantidade e qualidade de água, solo e biodiversidade. Essa infraestrutura natural prevê ações como restauro de vegetação nativa e manejo agrícola, para garantir condições ideais das áreas de recarga hídrica, além da definição de regiões de proteção dos rios (ripárias) e nascentes, várzeas e locais com alta susceptibilidade à erosão. A atuação do IBIO no Espírito Santo e em parceria com algumas das instituições que compõem o arranjo institucional desse novo projeto do Reflorestar é antiga. Em 2005, junto com a TNC e a Conservação Internacional (CI), apresentou ao governo do Estado o conceito de pagamento por serviços ambientais (PSA). Dessa articulação, nasceu o projeto Florestas para Vida, implantado nas Bacias do Jucú e Santa Maria da Vitória, por meio de recursos do Banco Mundial. Já entre 2008 e 2011, apoiou o Estado através de cooperação técnica com a Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos e com o Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Seama / Iema), para implantação do programa estadual de PSA, por meio do projeto ProdutorES de Água. Junto com a TNC, os Comitês das Bacias Hidrográficas de Pontões e Lagoas do Rio Doce, Guandu, e Santa Maria do Doce e Pontões e Lagoas e o Reflorestar, o IBIO coordena o projeto de restauração florestal de 1,5 mil hectares na porção capixaba da Bacia do Doce, em 2014.

Sobre o Comitê das Bacias Hidrográficas do Rio Barra Seca e Foz do Rio Doce (CBH Barra Seca e Foz do Rio Doce) – O CBH Barra Seca e Foz do Rio Doce tem a missão de integrar os esforços do poder público, usuários e sociedade civil para soluções regionais de proteção, conservação e recuperação dos mananciais, viabilizando o uso sustentado dos recursos naturais, a recuperação ambiental e a conservação dos recursos hídricos quanto aos aspectos de quantidade e qualidade das águas da Bacia Hidrográfica do rio Barra Seca e da Foz do rio Doce. O comitê é responsável, também, por gerenciar os recursos oriundos da cobrança pelo uso d’água, implementar projetos e incentivar praticas de sustentabilidade na Bacia Hidrográfica. No Espírito Santo, representa uma área de mais de 4,1 mil quilômetros quadrados que abrange sete municípios. Tendo como compromisso a estruturação de um Comitê forte e representativo, a elaboração de um regimento interno consistente e de um plano de trabalho que corresponda às necessidades da bacia, o CBH Barra Seca e Foz do Rio Doce, criado a partir do decreto 3792 – de 20 de março de 2015, o mais recente Comitê da Bacia do Rio Doce, assume o desafio de lutar em prol dos recursos hídricos na margem esquerda da bacia. Compreendendo os municípios de Jaguaré, Linhares, Nova Venécia, São Gabriel da Palha, São Mateus, Sooretama e Vila Valério, o Comitê buscará a consolidação de parcerias, a fim de que a participação da comunidade seja incentivada e o colegiado ganhe visibilidade. Com foco na garantia da qualidade e quantidade de água na bacia, o CBH-Barra Seca e Foz do Rio Doce pretende apresentar à sociedade resultados concretos do trabalho desenvolvido.

9fe35e97-3b05-4222-90c7-07e73bfa320f


Nenhum Comentário »

Nenhum comentário ainda.

Feed RSS dos comentários deste post TrackBack URL

Deixe um comentário