Comitês da Bacia do Rio Doce apoiam e mobilizam comunidade para recuperação de nascentes


19 mar/2018

Ações realizadas no último final de semana marcaram  início das atividades do movimento “Todos pelo Rio Doce”

A Bacia do Rio Doce sofre, há anos, com os impactos da poluição dos cursos d’água e, em novembro de 2015 , foi protagonista do maior desastre ambiental do país, o rompimento da barragem de rejeitos da mineradora Samarco.. Desde então, os Comitês da Bacia do Rio Doce reiteram o compromisso e apoiam ações de recuperação da quantidade e qualidade da água.  Recentemente, os CBHs Piranga, Manhuaçu, Guandu e Pontões e Lagoas do Rio Doce se juntaram para apoiar o movimento “Todos pelo Rio Doce”, que reunirá cerca de 20 mil voluntários, no Dia Mundial do Meio Ambiente, 5 de junho, em diferentes regiões da bacia, para a proteção de olhos d’água.

Cercamento em Minas

No dia 10 de março, conselheiros do CBH Manhuaçu, voluntários, alunos e professores das escolas públicas da região, se mobilizaram para cercar uma nascente na comunidade de Soledade, em Manhuaçu. A ação contou com a presença do coordenador geral e idealizador do movimento, Theo Penedo. Em paralelo, outro grupo de voluntários se reuniu, juntamente com o engenheiro agrônomo Victor Cabral, para cercar uma nascente em Vermelho Novo, na Bacia do Rio Piranga. “Essas ações tiveram um caráter experimental e servirão de referência para o dia 5 de junho”, comentou Senisi Rocha, atual presidente do CBH Manhuaçu.

Senisi também destacou  a importância de mobilizar a população em torno das ações ambientais. “Esta é uma iniciativa voltada para educação ambiental. Sempre frisamos que apenas o cercamento da nascente não é suficiente. É necessário  cuidar das áreas de recarga hídrica, reter as águas pluviais nas cabeceiras e outras ações. Precisamos preservar o olho d’água”.

Apoio no Espírito Santo

No mesmo dia, 18 nascentes foram cercadas em Linhares/ES, na região do CBH-Pontões e Lagoas do Rio Doce. “Contamos com a participação de inúmeros voluntários, o que mostra a preocupação da comunidade na luta para recuperação dos nossos rios”, destacou Antônio Ruy Junior, presidente do Comitê.

Também no Espírito Santo, o CBH-Guandu está mobilizando seus conselheiros para fazer o levantamento das 500 nascentes que serão contempladas no dia 5 de junho.

Todos os materiais utilizados para o cercamento como: mourões, arrames e grampos, foram fornecidos pelo Instituto Terra, parceiro em ações dos comitês na recuperação da bacia.

Todos pelo Rio Doce

O movimento “Todos pelo Rio Doce” pretende mobilizar 20 mil voluntários para, no dia 5 de junho de 2018, realizar uma força-tarefa de proteção a centenas de nascentes da Bacia do Rio Doce e promover atividades educativas sobre preservação dos rios.

O movimento é uma iniciativa da sociedade civil aberto a todas as pessoas que quiserem participar. A força-tarefa tem o apoio dos Comitês dos Rios Piranga, Caratinga, Manhuaçu, Guandu, Santa Maria do Doce, Pontões e Lagoas do Rio Doce e Barra Seca e Foz do Rio Doce e de instituições ligadas à restauração ambiental da bacia.

Parcerias

Uma reunião foi realizada no dia 12, na sede do Instituto Terra, para alinhar as demandas do projeto com foco na arrecadação de recursos, já que a iniciativa conta com a parceria e apoio de instituições ligadas à recuperação ambiental. “Nós concluímos que os comitês conseguem mobilizar as lideranças locais, porém precisamos que os materiais sejam entregues nas residências com antecedência e tudo isso tem um custo. Precisamos da ajuda de todos”, lembra Senisi Rocha.

 Confira as fotos

CBH Manhuaçu

CBH-Guandu

 

CBH-Pontões e Lagoas do Rio Doce

 


Nenhum Comentário »

Nenhum comentário ainda.

Feed RSS dos comentários deste post TrackBack URL

Deixe um comentário